A legislação trabalhista não dispoe de normas para tratamento no que diz respeito a faltas  ou atraso dos empregados , quando há greve dos transportes coletivos .

 

Pelo que, cada empresa poderá eatabelecer um regulamento interno que especifique quais os procedimentos o empregado deve adotar ao se ver impossibilitado de chegar no horário de trabalho por falta de transporte coletivo.

 

As empresas que colocarem transporte à disposição dos seus funcionários para o respectivo deslocamento poderão exigir a presença do mesmo ao trabalho.